Nos siga nas redes

Ciência

Vida em Marte e 7 outros mistérios do Planeta Vermelho

Publicado

em

Vida em Marte e 7 outros mistérios do Planeta Vermelho
Imagem: canva.com

Elon Musk não é a única pessoa que sonha com a vida em Marte. O fundador da “SpaceX” também tem planos de colonizar o planeta vermelho até 2026, sete anos antes dos astronautas da NASA.

Será que o planeta marte pode mesmo sustentar a vida humana? Se você quiser saber mais, continue lendo o Super Misterioso.

1. Vida em Marte, é possível?

Casal sonhando com a vida em Marte.
Imagem: canva.com

Marte é um dos vizinhos mais próximos da Terra, apenas 140 milhões de quilômetros de distância.

Sendo assim, faz sentido perguntar se já teve, ou ainda existe vida no Planeta Vermelho.

Ainda não há evidências, mas o “rover” Perseverance da NASA está procurando por sinais de que a vida microbiana (vida microscópica e fossilizada), possa ter habitado marte, bilhões de anos atrás.

Sendo assim, se existe vida em marte, os cientistas acreditam que podem ser nas subsuperfícies profundas, onde as condições são mais quentes e úmidas.

2. Será que a água de Marte é potável?

Representação do possível lago em Marte.
Imagem: canva.com

Alguns cientistas acreditam haver um vasto oceano no hemisfério norte de marte. As outras características do planeta sugerem vales de rios, córregos, bacias e até deltas.

Em 2018, a “Science” informou que os astrônomos encontraram um lago subterrâneo de água líquida abaixo da superfície de marte usando um instrumento de radar na missão “Mars Express” da Agência Espacial Europeia (ESA).

Três novos lagos subterrâneos já foram detectados perto do polo sul do planeta. Porem, acredita-se que os lagos sejam extraordinariamente salgados e a água pode não ser potável.

3. Será que podemos cultivar batatas em Marte?

Batata sendo geneticamente modificada.
Imagem: canva.com

No filme “The Martian (Perdido em Marte)”, o astronauta Mark Watney (Matt Damon) está preso no planeta e precisa cultivar e comer batatas por centenas de dias. Sua situação levantou a questão: será que realmente é possível cultivar batatas em marte?

A NASA e o Centro Internacional da Batata (sim, o nome é esse mesmo), realizaram experimentos em Pampas de La Joya, uma parte hiper-árida do deserto costeiro do Peru que é o mais próximo possível do solo de Marte na Terra.

Os resultados foram animadores e podem ajudar os agricultores a produzir alimentos em terras marcianas.

4. Por que Marte tem duas faces?

Foto do planeta Marte.
Imagem: canva.com

Não é de hoje que cientistas se perguntam o porque que os hemisférios norte e sul de Marte parecem ser tão diferentes.

Além disso, o hemisfério norte tem planícies planas, enquanto o hemisfério sul é pontilhado de vulcões.

Os cientistas especulam que um objeto celeste, colidiu com o polo sul nos primeiros dias do Sistema Solar, gerando uma energia tão forte que criou um oceano de larvas vulcânicas no hemisfério sul. A rocha derretida pode ter se solidificado nas terras altas montanhosas.

5. O que o rover Perseverance da NASA está fazendo?

Representação do rover Perseverance da NASA.
Imagem: canva.com

Além de explicar como é a vida em Marte, enviando vídeos, fotos em 360 graus e a primeira gravação de áudio do planeta, a principal missão do rover é caçar sinais de vida antiga na Cratera Jezero, local de um lago à (3,5) bilhões de anos atrás.

Além disso, o rover também perfura o antigo delta do lago e coleta as amostras de rochas que serão então enviadas à Terra, provavelmente dentro de uma década.

Claro, sua outra missão importante foi levar saudações do planeta Terra. Além da mensagem codificada em binário no paraquedas do rover dizendo “Dare Mighty Things”, o rover levou 10,9 milhões de nomes terrestres em um microchip ao lado de uma mensagem em código morse: “Explore as One”.

6. Será que é possível respirar em Marte?

Mulher asiática checando a respiração.
Imagem: canva.com

Primeiramente, o planeta marte tem uma atmosfera fina, e composta principalmente de dióxido de carbono. Também, possui uma pequena quantidade de oxigênio, então você precisará de um traje espacial para sobreviver.

Além disso, o rover da NASA está equipado com um gerador de oxigênio conhecido como Moxie. Em termos simples, Moxie inala o dióxido de carbono de Marte e exala oxigênio.

7. Como e quando Marte foi formado?

Ilustração do planeta Marte sendo formado.
Imagem: canva.com

Marte e o Sistema Solar foram formados há cerca de 4,0 bilhões de anos, mas as origens do planeta ainda são um mistério. Existem duas teorias sobre sua existência.

A teoria da “acreção do núcleo” prevê uma nuvem de gás frio e poeira achatada pela gravidade em um disco giratório com a matéria em seu centro formando o sol, enquanto outras partículas formam aglomerados que se combinam em planetas.

A segunda teoria envolve a “instabilidade do disco”, onde uma poeira e gás se junta com um planeta gigante.

8. Elon Musk pode colonizar Marte até 2026?

Elon Musk ao lado do planeta vermelho (Marte).
Imagem: medpagetoday.com

As naves da SpaceX podem continuar explodindo, mas isso não vai parar Musk, na verdade, ele disse que tudo faz parte do grande plano.

Claro que os desembarques ainda precisam de um pouco mais de trabalho, mas Musk está determinado a ir mais longe e mais rápido do que qualquer pessoa na Terra.

Além disso, parece que seu objetivo de colonizar Marte até 2026 continua no caminho certo: “Não consigo pensar em nada mais emocionante do que sair por aí e estar entre as estrelas”.

✔ Você sabia que o Super Misterioso está no Instagram, Facebook e no Youtube? Siga-nos por lá ou cadastre-se por aqui e seja um usuário VIP!

Ciência

Cristais e numerologia: calcule seu número e escolha o melhor cristal

Publicado

em

Cristais e numerologia: calcule seu número e escolha o melhor cristal

Os números regem a vida humana a milhares de anos e os cristais são utilizados em terapias para proteção energética e elevação espiritual desde a antiguidade. Por isso, esse artigo do Super Misterioso irá dissertar um pouco sobre cristais e numerologia.

Aproveite, portanto, para descobrir quais são os cristais mais indicados para você.

Afinal, como os cristais e a numerologia se relacionam?

A numerologia consiste em um estudo dos números para descobrir seus significados ocultos e como eles influenciam o comportamento e o destino dos homens.

Esse tópico do esoterismo é uma maneira de predizer quais são as características da personalidade de uma pessoa e até mesmo o destino dela.

Ao considerar, enfim, que os numerais podem intervir na vida de uma pessoa, um cristal, sendo uma poderosa ferramenta que auxilia no controle das vibrações, pode ser muito útil.

Como calcular seu número e escolher o melhor cristal?

O momento de calcular qual a numerologia mais indicada para você, ainda que seja uma tarefa bem simplória, requer um pouco de atenção:

  1. Lembre-se de sua data de nascimento.
  2. Faça a soma de todos os algoritmos separadamente.
  3. Com o resultado adquirido no passo acima, some novamente até encontrar um número de 1 a 9.

Por exemplo: 26/09/2002 = 2+6+0+9+2+0+0+2=21

2+1=3

Em posse do seu número, descubra qual o cristal mais indicado:

Número 1

É destinado a pessoas fortes e criativas, bem como autoconfiantes e determinadas. Pessoas que prezam pela individualidade e têm grande estima pelo sucesso.

O cristal mais indicado é a Granada. Essa é a pedra da coragem e do impulso, ou seja, ela ajuda a ativar o lado guerreiro.

Número 2

É o número da harmonia e do acolhimento. Geralmente é o número de pessoas receptivas e gentis, que sabem usar com sabedoria tanto a persuasão quanto a diplomacia.

Nesse caso, o cristal mais indicado é a Cornalina. Essa é considerada a pedra da criatividade e da fertilidade, assim como a da flexibilidade e da adaptação.

Número 3

É conhecido por indicar sucesso. Ele também é sinônimo de interação social e de necessidade de expressão.

O cristal Citrino é destinado a esse número, pois é a pedra da realização, da comunicação e também da expansão.

Número 4

É considerado o número da autodisciplina, da materialização e do planejamento.

O cristal indicado é o Ônix, pois é o cristal do trabalho, do foco e também do poder pessoal.

Número 5

É o número dos aventureiros. Este numeral representa as decisões, as aventuras e a liberdade mesmo sabendo que riscos são inerentes. O número indica comunicação, movimento e agitação.

O cristal Jaspe Vermelho é o cristal da beleza, da liberdade e do magnetismo. Por isso, é o mais indicado para pessoas com essa personalidade.

Número 6

Este número simboliza equilíbrio, confiança e responsabilidade.

O cristal Quartzo Verde é o cristal do equilíbrio, da cura e do amor próprio. Sendo assim, é o cristal mais indicado.

Número 7

Representa os estudos filosóficos e místicos. Também é sinônimo de espiritualidade e sabedoria. 

O melhor cristal é o Lápis Lazúli. Essa é a pedra do conhecimento, da sabedoria e da espiritualidade. Por isso é o mais indicado.

Número 8

O número da Justiça. O cristal conhecido como Pirita é o mais indicado, por ser a pedra da concretização e da força, bem como do sucesso pessoal.

Número 9

Simboliza a paciência, o desapego, a humanidade e o intelecto. Assim, o cristal ametista é o cristal do desapego, da conexão e da transformação.

Gostou desse artigo e de saber mais sobre os cristais e a numerologia? Então, continue acompanhando o Super Misterioso para mais conteúdos como esse.

Continue lendo

Ciência

Vulcões ativos: conheça os maiores e descubra onde estão localizados

Publicado

em

Vulcões ativos: conheça os maiores e descubra onde estão localizados
Imagem: canva.com

Ainda que os vulcões sempre tenham sido motivo de grandes preocupações, recentemente eles voltaram a ganhar fama quando um vulcão localizado nas Ilhas Canárias ameaçou atingir até mesmo o litoral brasileiro.

Pensando nisso, o artigo do Super Misterioso de hoje apresenta os maiores vulcões ativos da atualidade. Ficou interessado? Então, continue acompanhando.

Afinal, o que são vulcões?

Os vulcões, ou seja, as aberturas nas montanhas, consistem em estruturas geológicas formadas quando o magma, os gases e algumas partículas quentes escapolem para a superfície da terra.

Eles são famosos por conseguirem emitir na atmosfera grandes quantidades de poeira, bem como gases e aerossóis tóxicos.

Essas erupções estão, frequentemente, ligadas a poluição natural e podem, inclusive, interferir no clima.

Os vulcões, por norma, surgem quando as conhecidas placas tectônicas se chocam. Esse choque faz com que o material presente no núcleo da terra se movimente.

Assim, o magma que estava no núcleo sobe em direção a superfície terrestre devido à diferença de densidade. Isto é, ele pode chegar à superfície e não ser expelido, tornando-se um granito, por exemplo, ou pode se tornar um vulcão que expele lava.

Enfim, conheça agora os maiores vulcões ativos da atualidade:

1. Vesúvio, Itália– um dos vulcões mais famosos do mundo

Esse estratovulcão que está localizado na cidade de Nápoles, além de ser um dos vulcões mais famosos do mundo é também um dos de maior periculosidade.

O magma que no momento está situado embaixo desse vulcão é suficiente para destruir toda a cidade de Nápoles, quando entrar novamente em erupção.

2. Etna, Itália

Esse vulcão localizado na parte oriental da Sicília é um dos vulcões mais altos do mundo e, consequentemente, um dos maiores de toda a Europa.

O Etna está em constantes erupções e, está sempre aumentando o seu tamanho.

3. Monte Rainier, Washington

Esse estratovulcão é considerado a montanha mais alta do estado norte-americano. O nome do vulcão, contudo, surgiu como uma homenagem ao almirante britânico, Peter Rainier

De acordo com estudos recentes, não vai demorar muito tempo até que ocorra uma erupção catastrófica.

Devido às enormes geleiras presentes nas encostas da montanha é muito alto o risco de uma grande e perigosa erupção. Isso acontece porque o calor advindo dos materiais vulcânicos recém-expelidos derreteria as geleiras e provocaria enormes deslizes de gelo, de água e de terra, simultaneamente.

4. Pico Lassen, Califórnia

Esse vulcão considerado um símbolo da Califórnia, situado no oeste dos Estados Unidos, é também o vulcão mais ativo da Cordilheira das Cascatas.

O Pico Lassen está adormecido desde 1917. Prova disso é que nas proximidades do vulcão existe um forte e persistente cheiro de sulfeto de hidrogênio. Em outras palavras, o cheiro é similar ao cheiro de um ovo estragado.

5. Kīlauea — quiçá, um dos vulcões mais interessantes do Havaí

Este vulcão localizado no Parque Nacional de Vulcões é o mais ativo do Havaí. Nas expedições realizadas no entorno da montanha é possível avistar um brilho em uma imensa cratera bem no topo do vulcão ou mesmo a lava escorrendo em direção ao oceano.

6. Sakurajima, Japão

Esse vulcão localizado ao leste de Kagoshima teve uma última erupção no ano de 1914. Os danos foram tão consideráveis que alteraram toda a geografia da região.

Ainda que as erupções desse vulcão sejam relativamente pequenas é possível vislumbrar uma grande nuvem de fumaça saindo da cratera.

7. Villarica, Chile

Villarrica localizado no Chile é um dos vulcões mais ativos do país, se não o maior entre os mais de 90 que existem por lá, além de ser o grande símbolo da cidade de Pucón.

8. Cotopaxi, Equador

Considerado uma das maiores atrações da cidade de Quito, no Equador, esse é o segundo maior vulcão do país.

Gostou desse artigo e de saber mais sobre os vulcões? Então, continue acompanhando o Super Misterioso para mais conteúdos como esse.

Continue lendo

Ciência

Morte do Sol: o que esperar desse provável futuro?

Publicado

em

Morte do Sol: o que esperar desse provável futuro?
Imagem: canva.com

A morte do Sol é um assunto que tem assombrado a humanidade por milhares de anos. Afinal, o que pode acontecer depois que o astro rei deixar de existir?

Ficou interessado em descobrir mais? Então, continue acompanhando esse artigo do Super Misterioso.

Afinal, o que é o Sol?

Ainda que não seja a maior estrela, o Sol é a estrela central do sistema solar. Em outras palavras, todos os satélites, planetas, asteroides, planetas anões e cometas giram em torno desse astro. Por isso a morte do Sol é tão preocupante!

A energia advinda do Sol em forma de luz, por meio da fusão de núcleos de hidrogênio e, consequentemente, pela formação de hélio, é utilizada por organismos vivos direta ou indiretamente. Ou seja, todos os seres vivos que habitam o planeta terra dependem do Sol.

Essa energia também é responsável pelos fenômenos meteorológicos. Raios, tempestades, chuvas e o clima na Terra sofrem influência desse astro.

Embora, a olho nu, apresente uma coloração amarela, alaranjada ou mesmo avermelhada, é muito provável que a verdadeira cor do Sol seja branca. Isso porque sua temperatura de superfície é de aproximadamente 5 780 K.

O que esperar do futuro após a morte do Sol?

A princípio, para entender como é possível a morte do Sol, é bom ter em mente que o Sol é uma esfera gasosa que produz luz e calor por meio de fusões nucleares.

Sendo assim, a combinação entre os átomos de Hidrogênio, criam o Hélio e emitem energia. Essa energia surge na forma de iluminação e de aquecimento.

Essas pequenas explosões acontecem de forma contínua. Assim, em um determinado momento, o gás Hélio se tornará dominante e, consequentemente, o Hidrogênio será eliminado desse núcleo solar. Essa fase é chamada de gigante vermelho.

O núcleo do sol irá aquecer rapidamente, e isso fará com que tanto a luz ultravioleta quantos os raios-X sejam emitidos e cheguem até as camadas mais externas, transformando-as em um brilhante anel de plasma.

Assim, o núcleo do sol, que estava em equilíbrio graças às forças gravitacionais e às fusões nucleares, será tomado pelo gás Hélio.

O gás Hélio que, por sua vez, continuará exercendo sua função de emitir energia, será totalmente consumido. Causando, dessa forma, a morte do sol.

Quando o gás Hélio for consumido em sua totalidade, e for extinto, o Sol terá seu trágico e inevitável fim. Aquele que um dia foi considerado o astro rei será reduzido a uma estrela anã, sem brilho e sem vida.

Os efeitos da morte do Sol não demorariam a chegar ao planeta terra. Depois de tudo ficar escuro como a noite, as temperaturas cairiam bruscamente até o momento em que tudo congelasse, uma vez que a luz branca seria muito fraca e não conseguiria aquecer toda a terra.

A terra sobrevive à morte do Sol?

Muitos estudiosos acreditam que o planeta terra continuará existindo após a morte do sol. A vida dos seres vivos, como a conhecemos, no entanto, terá sido extinta muito antes da morte dessa estrela.

De acordo com o tempo que o Sol envelhece, ele se torna cada vez mais brilhante. Isso significa que, no decorrer dos próximos anos, as temperaturas podem ficar tão elevadas que os oceanos irão ferver.

Todavia, não precisa se desesperar. Cientistas calculam que ainda irá demorar cerca de 5 bilhões de anos para que o sol chegue a esse trágico fim.

E mesmo depois que as moléculas de hidrogênio ficarem extintas no núcleo solar, ainda existirá um tempo de aproximadamente 10 mil anos para que a terra comece a sentir os primeiros efeitos.

Talvez o ser humano consiga acabar com o planeta terra bem antes de acontecer a morte do Sol.

Gostou desse artigo? Então, continue acompanhando o Super Misterioso. Aqui não faltam conteúdos como esse.

Continue lendo

Mais Lidas